BLOG

Já notou bolhas indolores e transparentes na pele? Pois saiba que elas podem ser os famosos "moluscos", infecção que atinge principalmente as crianças. Essas bolhas são pequenas bolinhas da cor da pele, com um furinho no meio, que lembram verrugas espalhadas pelo corpo. Esse é o principal sinal de que seu filho pode estar com molusco contagioso. A infecção causada pelo vírus, parente da varíola, costuma atingir principalmente crianças com idades entre 2 a 5 anos. 
O contato direto com uma pessoa infectada é a forma de contágio mais comum, sendo que crianças com o sistema imunológico mais fraco, com a pele mais seca ou com histórico de alergias, como a dermatite atópica, são mais propensas.

Sintomas

O aparecimento isolado ou em grupo das pequenas lesões na pele é o principal sintoma do molusco contagioso. Elas surgem geralmente no tronco, mas podem ocorrer em qualquer outra região. Embora sejam indolores, as bolinhas causam coceira e, ao coçá-las, a criança acaba por romper as bolinhas, o que facilita a disseminação do vírus.
Por ser viral, não existe cura para a doença, mas sim o controle dos sintomas após o problema ter sido desencadeado. Em pacientes saudáveis e com produção normal de anticorpos, o molusco contagioso normalmente desaparece sozinho em meses ou anos sem que haja necessidade de tratamento. Porém, é comum que uma terapia seja indicada para todos os casos. O tempo de cura irá variar conforme a pessoa. Pessoas com um sistema imunológico comprometido necessitam de tratamento especializado, exames de investigação imunológica e clínica.
No caso das crianças, que geralmente frequentam creches e escolas, a remoção das lesões tende a ser indicada para evitar o contágio.
A principal forma de prevenir é evitar o contato pele a pele com alguém infectado. Objetos que estão o tempo todo em contato com a pele também devem ser higienizados para, só então, serem manuseados. Compartilhar toalhas e objetos de uso pessoal e higiênico também não é indicado.


0 Comentários