BLOG

Você já ouviu falar em Síndrome do Rosto Hiper Preenchido ou “Overfilled Syndrome”? É aquela aparência de rosto inchado, inflado. O paciente fica com o rosto com aspecto semelhante a um “balão inflado”, com a sensação de envelhecimento da face.  Isso acontece devido ao uso inadequado de preenchedores , como o ácido hialurônico. Infelizmente, esta substância que revolucionou a medicina estética, está sendo usada demasiadamente e sem critérios, sobretudo em regiões como as maçãs do rosto, os ângulos da mandíbula, queixo e lábios
Por isso, o medo em relação ao preenchimento com ácido hialurô Muitos pacientes temem o exagero e não querem “ficar com a face redonda” ou com o aspecto “inchado”.
nico é algo extremamente comum.
Para evitar esse problema, o procedimento deve ser bem executado, respeitando alguns pontos fundamentais, como:  
- avaliação consciente das necessidades do paciente; 
-escolha do produto ideal; 
-aplicação da quantidade certa do preenchedor, prezando pela naturalidade dos resultados; 
-aplicação do produto no plano (profundidade) e local adequado.
A avaliação com um profissional bem capacitado e de confiança é muito importante! O dermatologista experiente vai ajudar a realçar a beleza, deixar em evidência o que paciente já tem de bom e esconder detalhes que trazem incômodo, e não mudar a face completamente.  O Dermatologista é o médico indicado para harmonizar a face e rejuvenescê-la, sem, no entanto, deixar os procedimentos visíveis.
Ácido Hialurônico
O ácido hialurônico tem uma função na pele de fazer sustentação, preenchimento, hidratação. Por isso, disfarça rugas, como o bigode chinês e também olheiras
Essa técnica é indicada para suavizar as linhas de expressão e, inclusive, melhorar o aspecto de olheiras, ocasionando uma pele mais lisa e jovem. Ele também é interessante para melhorar a autoestima, já é possível aperfeiçoar qualquer área com essa técnica.
Para evitar complicações,  busque sempre por profissionais de confiança e capacitados. A sua beleza não pode ser colocada em risco, não é mesmo?

0 Comentários