BLOG

Com a chegada da estação mais gelada do ano, os cuidados com a pele não deve ser deixados de lado. O inverno é uma das melhores épocas para se tratar os problemas da pele, já que a incidência do sol  é menor e os riscos de a radiação solar atrapalhar os tratamentos caem muito. Para quem tem melasma, essa é uma boa época para iniciar ou intensificar o tratamento das manchas escuras.
O melasma nada mais é do que manchas escuras que aparecem na pele, mais comum no rosto. Mas elas podem ocorrer em outras áreas do corpo, geralmente as que são expostas ao sol, como braços e colo. Os fatores mais comuns que promovem o surgimento deles são exposição excessiva ao sol, problemas hormonais e o uso de anticoncepcionais nas mulheres, além da predisposição genética. O melasma não tem cura e tratar essa doença é um desafio. Essas manchinhas escuras que normalmente aparecem no rosto, mexem muito com a auto-estima. Mas com orientações corretas e tratamento certo, é possível controlar o melasma e evitar o aparecimento de novas manchas.
Tanto os tratamentos com laser, como os peelings e clareadores , quando realizados, não devem ser expostos ao sol. A pele que passou pelo laser ou peeling fica fragilizada e tomar sol pode causar o processo inverso na eliminação das manchas.
Por isso o inverno é a época certa para tratar o melasma. Nessa época do ano, a radiação solar e exposição ao sol diminuem muito.

O que fazer

A primeira coisa a ser feita é procurar um dermatologista. Só um profissional qualificado poderá diagnosticar assertivamente o seu tipo de melasma, e o melhor tratamento.
Tratamentos
Por meio de uma avaliação, é possível indicar tratamentos com o uso de cremes clareadores e medicamentos antioxidantes orais, e o uso da tecnologia do laser. Além de clarear o melasma, o laser deixa a pele mais firme, uniforme, com mais tonus e viço. Os procedimentos para tratar o melasma são feitos com técnicas avançadas, que estimulam a pigmentação das manchas de forma segura e sem efeito rebote.  Uma das técnicas é “Laser Toning”, que emite uma energia de forma extremamente rápida, mirando os melanossomos, preservando a pele e estruturas adjacentes de dano térmico.
O laser não causa crostas escuras na pele, vermelhidão intensa, nem gera “efeito rebote” nas manchas São vários os resultados: clareamento do melasma, pele mais firme, uniforme, com poros fechados, com mais tônus e viço.      
Outro tratamento é o procedimento de Microinfusão de Medicamentos na Pele (MMP). O procedimento consiste na injeção na pele de medicamentos próprios e estéreis, contendo ácidos, através de uma máquina importada da Alemanha, aprovada pela ANVISA, que coloca na pele o medicamento clareador na derme, em microdoses, diretamente no alvo, na raiz do problema.
Os fotoprotetores orais também são indicados para tratar o melasma. Eles são excelentes alternativas para combater os radicais livres e proteger as células do impacto pelos raios solares, já que possuem substâncias antioxidantes  trazem benefícios para a saúde, além da proteção solar.
Aproveite o frio e redobre os cuidados com a pele. Mas não se esqueça nunca do uso do filtro solar, ele é indispensável em todas as épocas do ano!
Agora que você já sabe sobre como tratar o melasma, é hora de agendar a sua consulta! Te espero!

0 Comentários